terça-feira, 22 de dezembro de 2009

entenda.

foto de David Nigtingale.

Consigo sentir e respirar essa dor que os outros expiram, aos poucos vou entendendo o porque de cada coisa, que vai além dos meus pesadelos que me fazem acordar mal.
A felicidade vem sempre acompanhada do medo de perde-la, da ansiedade e de um pouco de tristeza também, as duas coisas se completam pra formar algo perfeito, são momentos felizes, são momentos tristes que fazem da nossa vida algo mais interessante.
Se só existisse felicidade, o que seria ela então? a felicidade não ia te deixar feliz e nem empolgado, ela seria algo normal e comum, não teria mais a magia de fazer alguém sorrir naturalmente e com o coração.
Então, que venha a tristeza também, mas não por muito tempo, pra que quando a felicidade vier ela venha brilhante e encantadora como sempre, que me deixe sem palavras pra expressar o quanto feliz estou.
aproveite enquanto você pode sentir todas essas coisas, aproveite enquanto você sabe diferenciar as coisas.
entenda que nada é pra sempre, a felicidade e a tristeza também não são, então embarque nisso e sinta o que tudo que possa sentir, antes que o seu tudo acabe.

"É tão estranho
Os bons morrem jovens
Assim parece ser
Quando me lembro de você
Que acabou indo embora
Cedo demais.

Quando eu lhe dizia:
"- Me apaixono todo dia
E é sempre a pessoa errada."
Você sorriu e disse:
"- Eu gosto de você também."...

quinta-feira, 17 de dezembro de 2009

segunda-feira, 14 de dezembro de 2009

sorrisos e sorrisos.

Sorrisos e mais sorrisos, os seus, os meus, os nossos sorrisos que se misturam causados pela nossa presença e nossas mãos que se tocam.
a felicidade me invadio de um jeito que eu não sei explicar, na verdade não consigo explicar quase nada disso, é tão bonito e me faz tão bem que as vezes eu nem consigo acreditar.
você é meu melhor livro, meu melhor filme, minha melhor música... leio seus olhos, vejo seus movimentos, escuto sua voz... isso me faz tão bem.


eu sei que isso tudo parece muito mel na cueca, meloso demais mas hoje eu tinha que desabafar.
eu me sinto cada vez mais bixa e boba.
mas amo me sentir assim.

terça-feira, 24 de novembro de 2009

aqui, agora.

foto de: Gilda Pontes

Hoje, como eu tinha planejado vim mais cedo pra faculdade, estou aproveitando esse tempo livre para escrever um pouco aqui sobre a minha vida e as coisas que estão acontecendo. Fui até a 7 de abril pra comprar uns filmes de cromo pras aulas de quarta e tirei umas fotos dos vendedores e moradores de rua de São Paulo, confesso que fiquei com um receio enorme de tirar minha câmera e começar a fotografar as pessoas nas ruas, queria ter uma câmera bem menor e mais discreta, é tenso, observei o tipo e as atitudes das pessoas e pensei em fotos que poderia fazer, quando eu resolvi ir falar com um morador que estava conversando com um velhinho muito gracinha começou a chover, incrivel, quando eu tomo uma vergonha na cara e uma iniciativa a natureza se revolta contra mim (drama!) mas mesmo assim eu falei com eles e tirei a foto, na pressa é claro, depois vou ver o que posso salvar nas fotos que eu tirei de hoje, uma boa edição e alguns retoques tranformam tudo.
Mudando de assunto, parece que as coisas estão indo bem na minha vida, estou terminando o segundo semestre na faculdade, estou correndo atras do ultimos trabalhos e projetos, a maioria graças a Deus já estão prontos e espero realmente que eu não fique de nenhuma matéria se não o meu orgulho ferido vai causar com o meu temperamento e isso não é nada bom hahahahahaha
eu estou feliz, acho que ta tudo no caminho agora é só saber levar as coisas de um jeito certo, bonito e verdadeiro, afinal todos nós queremos um pouco de felicidade e sussego na alma.
Sabe quando acontece algo que te deixa assutado e perdido, fodido na verdade e você acha que tudo foi pro saco e que arranjou um outro problema pra sua cabeça? foi ai que aconteceu coisas boas, existem caminhos e saídas, sabendo escolher o certo e o que te faz bem você vai ser bem feliz.
como eu disse, do gostoso ao tenso, do tenso ao inesquecível.
Esses dias me encontrei, várias vezes pelo jeito, de uma maneria que fazia tempo que não me encontrava, sabe o que é você estar no ponto de onibus ou em qualquer outro lugar, ouvindo música e sorrindo para o céu? quando mesmo você não fazendo nada ou fazendo coisas do seu dia-a-dia você se encontra sorrindo e feliz? é, fazia tempo que eu não me sentia assim, feliz comigo e com a minha vida e as coisas novas que estão acontecendo.
e eu acho que depois de tudo, de toda essa história, esse é a melhor escolha.
eu quero continuar feliz, eu quero ser feliz, eu quero fazer ele feliz.
todos deveriam ser felizes.
confesso que quando eu estou assim apaixonada eu fico muito bixa -.- iuhgaipsudhgpiuhgsa
espero que tudo caminhe lindamente.

boa noite para todos :*

domingo, 22 de novembro de 2009

felicidade.

Confesso que estou feliz :D
e espero ficar assim por um bom tempo. ♥

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

dias corridos.

Esses dias foram bem interessantes, domingo fui no Maquinária e foi incrível! Foram quatro shows, com bandas completamente diferentes e muita expectativa, a primeira foi Duff McKagan’s Loaded, depois Dir en Gray, Panic at the Disco e o tão esperado Evanescence.
Eu gostei de todos os shows mas é claro que o Evanescence me fez perder o chão, foi maravilhoso o show deles, a Amy estava linda como sempre e foi muito legal com o publico... foi um grande presente ver a minha banda favorita pela segunda vez, são momentos que eu vou levar pra sempre na minha memória. Estar lá, junto com a banda cantando as músicas e vibrando loucamente, não tem preço. Depois do show, choveu MUITO e eu peguei a melhor chuva da minha vida. nunca vou esquecer esse dia s2
Mudando de assunto, ontem teve um apagão do mal no estado de São Paulo e é claro, eu sempre estou no lugar errado na hora errada, na hora que deu o apagão geral eu estava no trem na estação da Mooca, a infeliz da mulherzinha do trem disse que em poucos momentos o trem retornaria a andar, AHAM CLÁUDIA, SENTA LÁ. Fiquei em torno de uma hora no vagão apagado conversando com a Gabi sobre o ocorrido e eu realmente queria sair de lá, ficar lá pra que? ai eu dei a ideia de ir pra São Caetano andando pelo trilho, pelo menos a gente estaria fazendo alguma coisa... mas ela recusou, por pouco tempo, foi quando eu pedi mais uma vez pra gente ir pelo trilho porque aquela merda de trem não sairia tão cedo de lá, a gente ve uma turma de cerca de umas 10 pessoas andando em direção ao Ipiranga, não pensamos duas vezes, saímos correndo e pulamos da plataforma e nos ajuntamos a eles.
Confesso que foi uma experiência incrível e bem mas beeeem cansativa. Não imaginava que a Mooca e o Ipiranga fosse tão longe um do outro, o caminho não ajudava muito também, entre os trilhos haviam muitas pedras que fazia a gente quase cair o tempo todo. Durante a caminhada no breu total com pessoas que eu nunca tinha visto na minha vida e a minha fiel escudeira ao meu lado, encontramos um trem de carga em um dos trilhos, ai eu tive a feliz ideia de caminhar por lá, pois seria bem mais fácil do que ficar andando nas pedras, só um carinha foi comigo, ninguém se arriscou a subir naquela coisa mas até que deu certo, foi muito mas fácil de andar e mais rápido também. Um pouco depois encontramos ums homens em uma casinha que estavam com umas lanternas apontadas para nós, ai descobrimos que ele strabalhavam na cptm, nós nos abastecemos de água e continuamos a infinita caminhada, pouco tempo depois chegamos no Ipiranga e lá ficamos. Por mim eu continuaria a viagem mas o pessoal resolveu parar e eu e a Gabi não iriamos sozinhas pro meio da linha do trem de novo, então resolvemos esperar o trem voltar a funcionar de novo, esperamos muito, pensando bem foi uma besteira termos saido da Mooca e andando até o Ipiranga pra nada, mas na verdade não foi pra nada, foi uma grande experiência de equipe e vontade. Cheguei em cada duas da manhã e o breu não tinha acabado, tudo escuro como deveria ser a noite.
Hoje sai com a Gabi e o Vitor, comprei meu tão e esperado MP3 e tive o meu momento mais capitalista e fútil do mundo, comprei um tênis mais caro do que eu ou qualquer outra pessoa gostaria, mas quer saber? eu não me importo, será a única vez que vou me dar o luxo de fazer algo assim, pronto, agora é curtir meu tênis novo e ainda por cima o tênis é do The Doors *-*

amanhã será um dia cheio e já são 3:15 da manhã, vou dormir.


segunda-feira, 9 de novembro de 2009

.

Eu quero me segurar, quero ver o meu mundo de um jeito mais lógico e realista, ver pelo ponto da razão. Isso não se escolhe, isso não se decide e isso não se desiste... desistir... é uma palavra que eu tento refletir, o que seria desistir do que se gosta ou do que se sente? eu não sei.

eu não vou conseguir terminar isso agora, não agora...

terça-feira, 20 de outubro de 2009

rolê.


Sabe, eu tenho pensado muito em certas coisas, se realmente valem a pena, se vai me fazer bem, se eu continuo com isso ou não, eu já não sei mais.
Não sei mais se essa vida é pra mim ou se eu devo seguir um outro caminho, aproveitei e adorei cada segundo desses três anos que passaram e não me arrependo de (quase) nada, nem sempre a gente é feliz com as merdas que fazemos né? mas foi tão bom, várias risadas, brisas, amigos, emoções, situações, experiências, tristezas, brigas, bebidas, abraços...
as coisas tem mudado com o tempo, pessoas vão se encontrando, pessoas vão se perdendo e eu continuo sempre ali pra ver no que aquilo vai dar e se eu for embora? será que vai mudar muita coisa? acho que não, muitos foram, muitos chegaram e as coisas continuaram como deveria ser, mudanças leves e drásticas, já teve de tudo naquele rolê.
Conheci pessoas incríveis, vivi momentos fodas, os lugares mudavam com o tempo, vários points por São Caetano, casinha, bancos, ponto de táxi, os outros bancos, o carrefour em si e todos os lugares que podiamos sentar e conversar até rolava um som de vez em quando, com o tempo veio (ou voltou) praça (que era um lugar odiado por muitos), extra, do lado do sincinato (eu adorava esse), bar do chico, o lenda, matilde... ficamos por ai, quando da vontade vamos para qualquer lugar mas o que eu mais sinto falta é do carrefour, da nossa casinha e de não se preocupar com nada.

eu não me esqueço, era tão bom.

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

perdendo,


Eu não quero mais falar do que eu sinto, eu poderia simplesmente me desabar aqui e falar tudo que eu precisava dizer ou deveria dizer mas acho que isso de nada adianta... mas eu sempre acabo falando, isso faz parte de mim e do que eu sou, devo ser movida a isso.
Eu quero largar tudo isso que eu sinto agora, queria umas férias disso que me corrompe cada vez mais, perco a linha, muitas vezes não consigo me concentrar em pequenas coisas e começo a pensar em tudo que aconteceu, que está acontecendo e o que pode acontecer, cansei de pensar em tudo isso e me matar de perguntas que tem as respostas mais infelizes do mundo. E o que mais me complica é que isso que era concentrado em uma coisa, se dividiu e hoje são duas... dois sentimentos semelhantes, duas coisas, dois problemas, diferentes, iguais, tensos.
Eu sinto raiva, amor, paixão, sinto um cansaço tremendo, sinto esperança, felicidade, desespero, amizade, companheirismo, falsidade, saudade, medo... raiva, amor... tudo ao mesmo tempo. Me pergunto até quando isso vai durar, até quando eu vou aguentar tudo isso que me envolve.

foda-se, eu ainda vou escolher o que é melhor pra mim, as coisas vão melhorar.
não se esqueça, a vida é feita de momentos.

Até onde posso ir para te resgatar?

sexta-feira, 9 de outubro de 2009

vermelho, tudo azul.


Cada vez mais longe do que é, do que já foi, não existe mais controle sobre a mente ou sobre qualquer outra coisa, os sentimentos e pensamentos já se envolveram e levaram ela embora pra longe.
ela já não quer mais ficar aqui, ela quer ir embora para um lugar melhor... não sabe mais quem é, não sabe mais quem escutar ou entender.
ela esta mais longe de tudo.
ela era eu, eu sou ela, ela sou eu, eu era ela.
é mais do que uma, são mais do que duas, são várias dentro de mim.
e a fé? pra onde ela foi?
e tudo aquilo que eu, ela, acreditávamos? ela já acreditou? as vezes eu acredito, ela também pode acreditar... as palavras que foram lançadas para muitos, e os momentos clichês que já aconteceu muitas vezes em volta dela, as pessoas, os momentos, os pensamentos, os sentimentos, a razão realmente existiu? o que sempre importou foi o momento, ela sempre pensou e agiu assim como se tudo pudesse ser a última coisa, a última vez, a última chance, ela aproveitou como achava que podia e até no limite dela ela já foi, ela sempre pensou assim, eu sempre pensei assim... eu ainda acho que isso é um bom jeito de viver, não digo que ela nunca se arrependeu do que ela já fez, eu já me arrependi de coisas que fiz pensando e não pensando, acho que ainda tenho noção do que é bom, do que é perigoso e qual é o limite dessas duas coisas.
ela sabe o limite, eu sei o limite, pelo menos acho que sei.
será que eu realmente preciso viver isso que estou vivendo? será que realmente preciso sentir isso que sinto e essa confusão estranha que as vezes me encontro? ela pode ser forte, pode parecer forte mas ela tem o seu lado fraco, todos tem, todos vão ter.
ninguém consegue ser mais forte que a natureza das coisas, nem ela, nem eu.
pensamos igual, agimos igual, somos um só.
no fundo todo mundo busca uma coisa, a felicidade ou meios para se chegar até ela, existem pessoas que não sabem o quando a felicidade é boa, existem pessoas que não sabem como chegar até ela, existem pessoas que cansaram de ir atrás, existem pessoas que já desistiram de encontrar a felicidade, mas ela está lá na visão de todos.
eu já não sei como chegar, ela cansou de procurar mas ela sabe que o que existe realmente são os momentos, alguns são bons, outros são ruins, alguns são lindos, outros são tensos e ela sempre passa por eles como se esses momentos fossem os últimos.
ela se arrisca, ela gosta de se arriscar, ela sempre quer saber até que ponto pode ir, ela gosta de limites.
ela chora, eu sinto raiva, eu fico triste e ela chora, ela ri e eu sempre rio.
eu vivi momentos diferentes, únicos e inexplicáveis e ela também, as vezes pensamos iguais as vezes a gente se contradiz. é assim o tempo todo.

ela, eu, eu, ela.
ela sou eu.
eu sou ela.
Letícia, eu, ela, nós...
somos a mesma pessoa.

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Quero algo mais delicado, algo mais doce, quero algo mais bonito e mais natural, algo que me deixa feliz e que eu ache legal.
quero que aconteça de novo, quero ficar bem, quero sentir aquela tensão que depois se transforma em algo que eu já não sei mais, quero que seja algo de dentro e que tenha uma razão, quero que a razão vá para o inferno e que os sentidos aflorem dentro de mim.
quero chorar, quero sorrir, quero abraçar e sentir conforto, quero sentir confiança e saber que é tudo verdade, quero curtir o momento como se só isso importasse, quero pensar no futuro e sonhar fazendo planos incríveis, não aguento mais sonhar com você mas ainda quero sonhar com você, quero poder sair sem rumo e sem hora, quero não dar satisfação pra ninguém, não quero mais me sentir culpada pelo que eu escolho ou pelo o que eu sou.
quero não ter hora pra nada, quero morar sozinha, quero sentar no chão da minha sala ouvindo Janis Joplin e tomando uma cerveja gelada, quero ficar sozinha, quero alguém do meu lado, quero tirar minhas fotos sem preocupação, quero aprender, não quero mais cobrança, quero ler, ouvir, ver.
quero ser reconhecida, não quero ser bajulada, quero ir em lugares que eu goste, quero que pessoas que eu goste vão nesses lugares, quero que meus amigos não briguem, quero ser entendida, quero me entender, quero que muita coisa se lasque, não quero mais perder pessoas, não quero me preocupar tanto, quero ver eles bem.
quero cantar, quero dormir, quero viajar pra bem longe... quero ir sozinha, quero levar pessoas comigo, quero perder a vergonha de alguma coisas, quero tomar vergonha na cara de outras, quero um equilibio, quero que o equilibio vá a merda.

não sei mais o que quero... quero um pouco de tudo e não quero nada.

domingo, 4 de outubro de 2009

eu continuo pra sempre.


Acho que o dia chegou, eu não pensei que poderia durar tanto tempo e nem que eu choraria tantas vezes, eu não imaginava que acabaria assim e por motivos como esse, mas hoje eu vi que eu sou importante pra você mas não do jeito que eu gostaria. E agora não está mais em suas mãos, como todo esse tempo, agora sou eu quem devo ver o que é melhor pra mim, chegou a hora de caminhar novamente. Foi especial, sempre é especial com você e eu vo lembrar disso sempre, mas o resto continua... tudo que eu ja te disse um dia, eu ainda confirmo hoje. Eu te amo mais do que esperava, mais do que eu desejava... você é mais importante do que pensa mas ta tudo mais perdido do que podemos imaginar.
Quero te ver feliz, também quero ser feliz e como um dia você disse, iremos rir de tudo um dia daqui alguns anos, eu espero que sim. Eu sempre acreditei em você e na sua capacidade de lutar pelo que você quer, você deveria procurar isso em si.

eu nunca vou esquecer das noites, manhãs e tardes ao seu lado, eu nunca vou esquecer das coisas que você me disse e nem do que você me fez sentir, não vou esquecer dos seus sorrisos e caras e nem de como era bom ouvir música com você.
um dos caras mais complicados que já conheci, um dos meus melhores amigos, o amor da minha vida.

eu já sinto a sua falta.

terça-feira, 29 de setembro de 2009

Cryin'

There was a time
When I was so brokenhearted
Love wasn't much of a friend of mine
The tables have turned, yeah
'Cause me and them ways have parted
That kind of love was the killin' kind
Listen me, All I want is someone I can't resist
I know all I need to know by the way that I got kissed

I was cryin' when I met you
Now I'm tryin to forget you
your Love is sweet misery
I was cryin' just to get you
Now I'm dyin' 'cause I let you
Do what you do-down on me

Now there's not even breathin' room
Between pleasure and pain
Yeah you cry when we're makin love
Must be one and the same

It's down on me
Yeah, I got to tell you one thing
It's been on my mind
Girl I gotta say
We're partners in crime
You got that certain something
What you give to me
Takes my breath away
Now the word out on the street
Is the devil's in your kiss
If our love goes up in flames
It's a fire I can't resist

I was cryin' when I met you
Now I'm tryin to forget you
your Love is sweet misery
I was cryin' just to get you
Now I'm dyin' 'cause I let you
Do what you do to me

'Cause what you got inside
Ain't where your love should stay
Yeah, our love, sweet love, ain't love
'Till you give your heart away
I was cryin' when I met you
Now I'm tryin to forget you
Your Love is sweet misery
I was cryin' just to get you
Now I'm dyin' just to let you
Do what you do what you do down to me, baby, baby, baby

I was cryin' when I met you
Now I'm tryin to forget you
Your Love is sweet misery
I was cryin' just to get you
Now I'm dyin' 'cause I let you
Do what you do down to, down to, down to, down to

I was cryin' when I met you
Now I'm tryin to forget you
Your Love is sweet
I was cryin' when I met you... [Aerosmith - Cryin']


ainda sinto você aqui.
eu não quero te esquecer...

sexta-feira, 25 de setembro de 2009

Sinto falta.


A cada dia vou aprendendo coisas diferentes, a cada dia faço mais e mais coisas... a noite chega e com ela vem a rotina de ir pra longe e voltar e quando eu volto, sempre sinto algo dentro de mim que não acabou, algo que me faz olhar naquela direção todos os dias com a fé de que um dia aquela janela se abra pra mim e essa semana isso se intensificou de um modo que eu realmente não entendo.
Não entendo como eu continuo sentindo isso depois de tanto tempo, não entendo como preciso tanto ver você pra me deixar mais tranqüila e ao mesmo tempo tão tensa, porque eu nunca sei o que posso esperar de você e acho que é isso que me deixa tão envolvida. Todos os dias passo por lugares, esquinas, ruas, postes, bancos, cantos que me fazem lembrar tantas coisas, que me faz lembra de você... músicas, caras, olhares, gestos que não saem da minha cabeça e eu acredito que ainda existe mais coisas.
Quando sei que você virá eu fico feliz, muito feliz mas ao mesmo tempo fico tensa, eu sempre fico tensa, quando você chega eu tento não me importar, me distrair e eu realmente gosto da sua presença por mais que ela me deixa confusa, quando você vai embora eu me sinto estranha... sinto saudade só de te ver indo embora, eu nunca quero que você vá e quando eu tenho que ir, eu sempre quero ficar, sempre.

Dois anos e alguns meses, as vezes parece que faz cinco anos, as vezes parece que faz dois dias.
Eu sinto que é tudo novo, que eu nunca senti esse frio e esse calor, que eu nunca vivi nada parecido na minha vida, que eu não sei absolutamente nada sobre emoções e sobre essa “nova coisa” que apareceu e me fez sorrir... as vezes eu sinto que já se passou muito tempo e eu cansei de tudo que senti, que eu já não quero mais me entregar a isso, que já acabou e tudo se foi.

Não tem um dia que eu não me lembre. Você nem sabe o quanto eu preciso de você, as vezes nem eu sei.
Você não sabe como eu queria agora, levar você pra sempre comigo.

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

tempo.

O tempo passa muito rápido, parece que foi ontem que eu reclamava por ser sexta-feira e hoje já é segunda, o final de semana passa muito rápido e os dias estão cada vez mais agitados e cheios de coisas para fazer.
São filmes para bater, filmes para revelar, exposições a ir, sessões de fotos a fazer, ir na augusta, achar um tema para a monografia e para minhas fotos, fazer redação de ingles... cada vez que penso aparece mais alguma coisa pra fazer.
Domingo tive a minha primeira experiência com uma banda, tirei fotos da banda Afluxo e acredito que fui bem, essa semana vou escolher e tratar as fotos e vamos ver o que eles vão achar né, espero que eles gostem :)
Acabei de escrever a parte do seminário que vou apresentar hoje, agora to aqui na biblioteca esperando o pessoal terminar de editar a apresentação.

hoje resolvi falar sobre o que ando fazendo, o que vou fazer e o tempo que passa voando.
não to com imaginação e nem no momento certo para espressar o que sinto.
sinto tantas coisas nesse momento... acabei de lembrar de sábado e da minha alegria de ver ele. fazia tempo.
alegria de ver e conversar com um, ciume do outro, alegria de ver um outro que fazia muito tempo que não via. várias coisas, muitos outros.

segunda-feira, 14 de setembro de 2009

Eu e você, não é assim tão complicado...


Eu devia estar estudando loucamente agora mas eu não consigo, eu tento prestar atenção nas coisas que ando fazendo, nas minhas atividades mas quando vejo já estou pensando em outra coisa... sempre na mesma coisa.
Eu costumava a pensar muito sobre isso mas de outro jeito e hoje sinto que tanta coisa mudou, eu me sinto diferente, coisas aconteceram, sentimentos cresceram e incertezas também Na verdade eu nunca tive certeza de nada, não tem muito no que acreditar eu sempre senti, sempre e ainda sinto... quase sempre acho que você está tão longe e sinto tanta saudade de como era antes só que hoje surgiu mais duvidas.
Confesso que quando chega essa época do ano eu fico mais sensivel, eu lembro de como se fosse hoje e acho especial.
Se alguém me perguntasse quem eu escolheria a algum tempo atrás eu escolheria tão facilmente... hoje eu não saberia mais, não sei se eu perdi a esperança, não sei se eu já cansei de esperar, eu realmente não sei.
Queria eu, agora, não pensar mais nisso, não sentir mais isso, ser um gelo em relação a esse sentimento, a todos esses sentimentos mas por mais que eu tente isso pertence a mim.
Quando eu pensei que poderia melhorar, que eu poderia esquecer isso ou algo parecido, hoje me sinto confusa e isso é estranho, tenho uma certeza no meu coração a dois anos e hoje essa certeza já não existe mais.
As pessoas mexem demais comigo, os meus melhores amigos mexem demais comigo... porque me envolvo com os meus melhores amigos?
as vezes acho que o problema está comigo.

Não tem um dia que eu não pense em você.
Não tem um dia que eu não pense em vocês.


é esse (s) que confunde minha certeza, que me faz repensar em tudo.
e eu tinha medo que isso acontecesse, ainda tenho.

aconteceu.

Não queria que tivesse chegado nesse momento, eu até pensei que poderia evitar isso de algum modo... mas não, chegou a onde eu temia, tinha medo até de dizer que sabia que esse momento tinha chegado, acredito que quando você assume e diz alguma coisa aquilo se torna mais real.
Eu não queria isso, a confusão agora, eu diria que é em torno de 100%.
Boa sorte pra mim e pros meus pensamentos e escolhas, já não sei mais :/

e pra me deixar bem melhor, dia 16 faz dois anos... e eu me lembro como se fosse ontem.

terça-feira, 8 de setembro de 2009

Como se achar se não se perder?

quarta-feira, 2 de setembro de 2009

Se eu pudesse.

Se eu pudesse eu guardaria você em uma caixinha... não, não, em uma caixinha não, te guardaria no meu bolso assim eu poderia ver você a hora que eu quisesse, poderíamos conversar em todos os lugares e eu não sentiria a sua falta como sinto nesses dias, queria guardar você pra não te ver sofrendo mais ou sendo machucado por qualquer coisa, até mesmo eu.

Eu queria saber o que se passa na sua cabeça, queria saber de todos os seus sonhos, queria poder ler o seu coração e ver o que falta pra você ser feliz.

Queria que você tocasse minha música mais vezes e que me fizesse sorrir mesmo estando triste.

Gostaria que as pessoas vissem o que eu vejo em você, gostaria que elas observassem muito além do que você faz ou fala, mas vissem o seu sorriso de verdade, seu olhar que demonstra tantas coisas, seus interesses, seu talento e no que você acredita... mesmo que eu possa ser a única a te ver assim, me sinto feliz de pelo menos conhecer algo de muitas pessoas não conhecem e que você mesmo se perde as vezes. Você é uma das pessoas mais complicadas e indecisas que eu já conheci e olha que conheci muitas pessoas complicadas nessa vida, diria até que eu posso ser um pouco complicada também... mas as vezes pode ser tão simples.

Não sei porque estou escrevendo isso, me deu vontade de falar um pouco do que sinto e penso sobre você mais uma vez, você me fez uma música e eu te fiz um texto, algo assim. Apesar de tantas confusões que aconteceram e tantos momentos complicados, felizes, inesquecíveis ou tristes eu acho que aprendi muito com você, me perdi muito e me achei muitas vezes também... Você foi, você é um alguém muito especial na minha vida. Apesar de você me irritar profundamente as vezes eu gosto muito da sua companhia ainda mais quando você é você, quando você é aquele homem que eu conheço.

E como eu disse a algumas semanas atrás, isso não é um adeus... você pode ir ou ficar a escolha é sua.

Para um amigo, para um querido.

“ - Vocês são anarquistas?
- Olha, meu amigo, não sei se somos anarquistas. O que sei é que até há pouco tempo eu não sabia dizer quem eu era.
- E, agora sabe? - perguntou o entrevistador curioso. Mas nosso amigo deu um nó na mente dele.
- Agora? Sei menos ainda. Não sei quem sou nem o que sou, pois o que pensava que era não é o que sou. Não compreendo ainda quem sou, mas estou à procura de mim. Tá entendendo?
- Não! - respondeu o repórter, saturado de dúvidas.
Bartolomeu reagiu aliviado, dizendo:
- Ufa! Que maravilha! Pensei que só eu não entendia. Olha, meu amigo, só sei que vivia caindo todos os dias, mas agora estou reerguendo alguns. - E fitando os olhos do jornalista, fez-lhe um convite afetivo: - Você não quer fazer parte do grupo?
- Eu não! Isso é coisa de maluco - rebateu o outro categoricamente.
Percebendo a atitude ríspida do jornalista, ele rebateu, dessa vez sem ingenuidade:
- Ué, cara! Como sabe disso? Mas é tão bom ser maluco!”

O Vendedor de Sonhos de Augusto Cury.


ser maluco hoje em dia é um presente da sua consciência.

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Eu pensei que você estaria fora de minha mente
E eu encontraria finalmente uma maneira de
Aprender viver sem você
Eu pensei que era uma questão de tempo
Até que eu tivesse cem razões
Para não pensar em você
Mas não é assim
E após todo este tempo
Eu ainda não posso deixar ir

Eu ainda tenho seu rosto
Pintado em meu coração
Rabiscado em minha alma
Gravado em minha memória, querida
Eu tenho seu beijo
Ainda queimando em meus lábios
O toque da ponta de seus dedos
Este amor tão fundo dentro de mim, querida

Eu estava tentando tudo que eu posso
Para ensinar meu coração a esquecer você
Mas não pode apenas parecer
Eu suponho que isto é inutil
Em cada parte de mim
Esta ainda uma parte de você

Eu ainda tenho seu rosto
Pintado em meu coração
Rabiscado em minha alma
Gravado em minha memória, querida
Eu tenho seu beijo

Ainda queimando em meus lábios
O toque da ponta de seus dedos
Este amor tão fundo dentro de mim, querida
Eu ainda tenho, seu rosto
Pintado em meu coração
Pintado em meu coração
Pintado em meu coração

Algo em seus olhos continua a assombrar-me
Eu estou tentando escapar de você
E eu sei que não há nenhuma maneira
De persegui-la de minha mente

Eu ainda tenho seu rosto
Pintado em meu coração
Rabiscado em minha alma
Gravado em minha memória, querida
Eu tenho seu beijo

Ainda queimando em meus lábios
O toque da ponta de seus dedos
Este amor tão fundo dentro de mim, querida

Eu ainda tenho seu rosto
Eu ainda tenho seu rosto
Pintado em meu coração
Pintado em meu coração
Pintado em meu coração

[The Cult - Painted On My Heart]

:/

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

vazio.


Vamos ver por onde posso começar a escrever, na verdade eu nunca sei por onde posso começar alguma coisa, tenho uma certa dificuldade de dar um primeiro passo ou literalmente começar qualquer coisa que seja, mas ai eu prefiro deixar acontecer naturalmente. Muitas vezes não sei explicar em palavras o que acredito ou sinto e quando tento traduzir isso pro papel ou pra ca me perco nas idéias.
Hoje começou as minhas aulas e eu estava super ansiosa, vi o pessoal e conheci o professor de Filosofia, gostei dele, na verdade eu sempre fui com a cara de todos os meus professores de filosofia, eles são tão diferentes do que estamos acostumados a ver e eu acho isso muito interessante.
Eu percebi que utimamente quando estou com os amigos eu me sinto tão distante de tantas coisas, os meus medos não parecem ser tão grandes e as coisas parecem ser mais fáceis mas isso muda completamente quando me vejo sozinha ou pensando em tudo que tem acontecido... tenho receio por mim e pelos outros, eu não consigo aceitar ou entender como as pessoas conseguem ser tão más ou egoistas como são. Coisas estranhas andam acontecendo, coisas tristes andam acontecendo e por mais difícil que seja temos que ser fortes.
O pior não é a dor do que se foi e sim daqueles que ficaram e viram pessoas importantes partir. A morte é algo inexplicável, ninguém sabe ao certo o que vem depois dela, se vem algo ou se simplesmente tudo acaba... eu acho que cada um tem o seu céu e o seu inferno e que voltamos depois pra recomeçar.
Mas ninguém sabe ao certo o que tem depois...

Confesso que me sinto vazia não sei mas sinto que está faltando alguma coisa.
E quando eu acho que estamos tão distantes, te vejo tão perto de mim, quando vejo que parece que tudo acabou e que não tem como isso continuar você volta, parece que quando eu acho que chegou no limite do meu sentimento algo acontece e ele volta com tudo.
Eu não sei, simplesmente não entendo o porque disso tudo, desse sentimento que parece que não acaba, desse amor intocável.

eu desejo do fundo do meu coração força pra algumas pessoas que estão precisando e que elas consigam dormir em paz nesses dias tristes.

as vezes eu realmente queria ser uma árvore e estar em um lugar mágicamente lindo.

segunda-feira, 3 de agosto de 2009

estranho.

Incrível como as coisas podem mudar em tão pouco tempo e como algumas escolhas mudam bruscamente sua vida, esse final de semana aconteceu coisas diferentes e novas. Sinceramente não sei bem o que falar sobre isso, acho que eu cresci só que ainda levo aquela menina criança dentro de mim mas sinto que as coisas mudaram, que eu vejo as coisas um pouco diferentes do que via. Só que essas novas experiências eu guardo pra mim, acho interessantes pensar nelas como algo só meu.
Tive uma conversa legal com a minha mãe e com o meu pai, apesar de ter sido super tenso foi bom conversa com eles sobre isso, me sinto melhor, sei la.
Vi uma coisa que me deixou completamente revoltada, estava eu vendo TV nesses dias de férias e me deparo com um comercial que me tirou completamente do sério, estão vendendo cursos fáceis de fotografia por 7,99 e o comercial garante que você aprenderá muito com o pacote e saberá enfim mexer na sua câmera e tirar fotos ótimas, isso me revoltou profundamente, muitas pessoas acham que tirar fotos é brincadeira ou um hobbie ou sei la e quando digo que faço faculdade de fotografia e que são 4 anos de curso as pessoas ficam perplexas que demora tanto tempo pra se tirar uma foto... eu só não mando muitas pessoas tomarem no meio do cú porque sou uma pessoa muito boazinha, dependendo do caso é claro. Exite tanta coisa para se aprender na máquina, na fotografia em si, na história dela, na evolução e em tantas outras coisas, muitas pessoas podem tirar fotos bonitas na cagada, mas saber como e porque daquela foto é bem diferente. O mercado dos fotógrafos está cada vez mais difícil, não só por causa da facilidade que muitas pessoas tem de tirar fotos mas porque muitas pessoas não valorizam essa profissão. Isso chega a me revoltar mesmo, o meu sonho é ser uma grande fotógrafa e eu acredito que um dia chegarei lá.
Chega, cansei de reclamar sobre isso. hdspiguahidosiugadhg
Ontem tive um dia muito bom, conversei bastante sobre tudo e tive uma overdose de filmes incríveis, minha mãe deu a louca e alugou vários filmes bons, acabei assitindo quatro filmes numa noite e fui dormir as sete da manhã, mas tudo bem, férias é isso mesmo. Essa semana promete ser bem agitada, tenho uma reunião e uma sessão e um desfile que promete ser incrível no final de semana. boa sorte para mim.
Me sinto estranha, feliz, confusa, meia parada demais, sonolenta e com preguiça. Nossa, acorda Letícia!
Sonhei com pessoas do meu passado e isso me deu uma nostálgia do mal, eu realmente não sei lidar direito com a saudade e o passado.

As pessoas tem medo de morrer, eu tenho medo de perder elas.

terça-feira, 28 de julho de 2009

sem um título adequado.

foto por Letícia Teixeira.

É acho que falo muito sobre o mesmo assunto mas eu sempre acabo caindo nele, acho que pelo que vi de mim esses anos todos eu sou muito movida ao sentimento, o que pode ser bom ou não... tudo que é demais fode a sua vida! O exagero das coisas pode levar você a caminhos extremos o que pode te deixar louco, viciado ou até mesmo morto.
A cada dia que passa eu tenho mais medo e isso está começando a me irritar, tenho medo de não ser boa bastante pra certas coisas, tenho medo de fazer algo errado e meu cliente não gostar... eu adoro as fotos que tiro, elas são o meu olhar do mundo, o meu olhar em cima de algo comum. O legal da fotografia é que você escolhe tudo, mesmo quando você deve fotografar um tema ou alguma coisa especifica é o seu olhar e ele é único. Acredito que escolhi certo o que quero fazer da minha vida, não consigo mais pensar nela sem a fotografia e o que ela me transmite espero profundamente mostrar nelas o que eu quis mostrar, tudo o que aquela foto representa transmitida em uma momento. Quero levar isso pro resto da minha vida, a minha arte e o que ela representa pra mim.
Andei lendo e vendo coisas por ai que mexeram comigo, alguns me causaram uma certa raiva de ser algo tão idiota, outros me deixaram tristes e preocupados.
Como eu já disse, ouvi muitas pessoas falarem que a vida é difícil, mas quem disse que seria fácil?
Com o passar do tempo começamos a ver que existem muitos caminhos para se escolher, que exitem muitas pessoas para se conhecer, muitas coisas para se experimentar eu diria que está tudo na sua frente, basta você escolher e lutar pelo que você quer... e não é facíl, acho que vai ficando cada vez mais difícil.
Acho que é nessas horas de desgaste ou de querer desistir de lutar que devemos parar pra observar como o mundo é bonito e quanta coisa linda nós temos que viver, quantos sorrisos vamos dar e quantos momentos bons ainda esperam por nós.

vou colocar aqui um trecho de um livro que eu achei especial.

“ - Quem é você?
O suicida ansiava por uma resposta curta e clara, mas ela não veio. Em vez disso, maisuma rajada de indagações.
- Quem sou eu? Como você ousa perguntar quem sou eu se você não sabe quem é você? Quem é você, que procura na morte silenciar sua existência diante de uma platéia assombrada?
Tentanto desdenhar do homem que o interpelava, o suicida retrucou com certo sarcasmo:
- Eu? Quem sou eu? Sou um homem que em poucos momentos deixará de existir. E já não saberei quem sou e o que fui.
- Pois eu sou diferente de você. Porque você parou de procurar a si mesmo. Tornou-se um deus. Enquanto eu diariamente me pergunto “Quem sou eu?”.

...

- Somos dois ignorantes. A difetença entre nós é que eu reconheço que sou.”

Augusto Cury - O Vendedor de Sonhos.


acho que perdi o fio da meada.

o libertino.
















"Permitam-me ser franco neste começo: vocês não vão gostar de mim.
Os cavalheiros terão inveja; as senhores, nojo.
Vocês não vão gostar de mim agora... e passarão a gostar menos com o tempo.
Senhoras, um aviso: quero transar. O tempo todo.
Não estou me gabando nem opinando, é apenas uma contatação médica: eu sou promíscuo.
E vocês me verão sendo promíscuo e irão suspirar.
Não façam isso.
É melhor, pra vocês, ver e tirar suas conclusões de longe... do que eu enfiar meu pênis dentro de sua saia.
Cavalheiros, não se desesperem.
Também sou promíscuo com vocês e vale a mesma advertência.
Controlem a suas ereções até eu acabar de falar.
Mas, mais tarde, quando transarem, e mais tarde vocês vão transar... esperarei isso de vocês e saberei, se me decepcionarem... eu quero que transem... com minha imagem em miniatura rastejando em suas gônadas.
Sintam como era pra mim, como é pra mim... e pensem: "Este tremor foi o mesmo tremor que ele sentiu? Ele conheceu algo mais profundo? Ou existe alguma parede de miséria na qual todos batemos a cabeça... naquele momento luminoso e eterno?"
É isso. Esse foi meu prólogo.
Nada rimado... nada de falsa modéstia. Espero que não queiram isso.
Sou John Wilmot, o segundo Conde de Rochester... e não quero que vocês gostem de mim."

John Wilmot - O Libertino.

tão promíscuo, sujo e clássico.

[não consegui colocar o video aqui u_u]

terça-feira, 21 de julho de 2009

tensão.


Acho que essa é a palavra que vem me acompanhando nesses últimos dias, meus olhos se abrem e meu coração dispara loucamente e eu penso em tudo que está e que pode acontecer naquele momento, maldito e perfeito momento... me pergunto se o que eu faço está errado, será que esses caminhos que sigo estão errados (?) eu própria me julguei por eles, chego a conclusão que eu realmente não ligo muito pelo que os outros pensam de mim mas ligo pro que penso e sinto e andei vacilando comigo mesmo.
Fico entre a minha cabeça, minha vontade e meu sentimento... cada um pede uma coisa e esses caminhos são complicados, dou muita importância pro sentimento verdadeiro mas vacilo muito com o que sinto por causa dos meus pensamento e minhas vontades...
Viver o agora é muito importante mas infelizmente o agora é tão incerto e isso me aflinge.
Não sei se é pelo meu signo ou não, eu me deixo levar muito e muitas vezes penso que se eu tivesse feito algo diferente, hoje poderia ser diferente, mas qual é a função de pensar assim? o se não existe e sempre o mencionamos. Quando usamos o se estamos criando esperanças vazias dentro de algo que já aconteceu e que não pode mudar.
Não devemos nos arrepender do que já fizemos, tanto que já fizemos e não podemos mudar isso, temos que ter orgulho de aprender com os erros e acertos porque no final é isso que vai sobrar.

Acho que andei muito parada emocionalmente falando [ou não], muitas pessoas especiais apareceram na minha vida, pessoas que vieram do nada e aqui ficaram e realmente mexeram comigo, confesso que fiquei confusa muitas vezes e que nesse momento me sinto um pouco fora de mim... senti aquele frio de novas coisas, senti vontade de estar com eles, de experimentar coisas novas, de embarcar em uma nova situação, emoção, relação.
Mas por mais intenso que tudo isso foi ou é nada disso me fez mudar, eu realmente não deveria esperar uma mudança, isso realmente não depende de mim mas até quando isso vai?
O engraçado é que apesar de tudo isso, apesar disso parecer até uma tortura sentimental que me faz mal, não é.
Por mais aflita ou tensa que eu pareça com tudo isso, eu lembro de você e de tudo aquilo que sinto e que está reprimido aqui... deve ser por isso. São tantas coisas que eu gostaria de falar, que acho que se um dia eu falasse ia parecer loucura, eu realmente não saberia por onde começar.
mas pra que falar se sentir é mais bonito, se sorrir é mais sincero, se olhar é mais intenso (?)
e eu gosto dessa dor dessa dor que me faz sorrir tantas vezes dessa dor que controi um sentimento tão grande que é maior que a própria dor.

to me sentindo diferente esses dias, acho que algumas coisas vão mudar e que isso pode mudar muitas outras coisas.
deve ser cedo demais pra falar no entusiamo que sinto em relação a algumas coisas mas isso me deixa nervosa, aflita e sem jeito e eu to adorando... é aquele sentimento novo surgindo de novo.

Isso está muito confuso para mim, imagine para vocês, as vezes o que não entendemos é o que mais conseguimos sentir.

Me veio uma coisa estranha na cabeça, queria ser uma árvore agora e ter muitas folhas verdes e amarelas, folhas pequenas com grandes galhos, queria dançar com o vento...

terça-feira, 14 de julho de 2009

vejo, sinto, toco, lembro.


Meus olhos estão doendo, ainda não sei o porque disso.
Chorei ontem e chorei hoje mas a maioria dessas lágrimas foram de alegria, tive um final de semana muito bom e uma segunda feira inesquecível, fui em uma pré estréia especial do Harry Potter com o meu melhor amigo e foi incrível.
Terminei hoje de ler Marley e Eu e me senti errada, não sou uma boa pessoa em relação ao meu cão, quase não brinco com ele e a maioria das vezes que fico com ele é quando estou lhe dando banho, descobri que tenho alergia ao pêlo dele (acho que essa pode ser uma das razões do meus olhos doerem, quem sabe) mas ele continua sendo o meu Kiko e sinto falta da presença dele como antes.
Confesso que quando terminei de ler o livro chorei e fui ver o meu cachorro na garagem, abracei ele e senti que realmente estava errada de não dar o valor que ele merece, eu amo ele mas fui tola o bastante de perder um bom tempo sem ficar com ele, me arrependo disso e sei que posso mudar isso também.
Pensei em muitas coisas que gostaria de escrever aqui, só que tenho problemas de escrever o que realmente quero dizer em minhas palavras.

Eu ando pensando muito sobre várias coisas e uma delas é você, como sempre tem sido a mais de um ano... as coisas mudaram e mudam com o tempo, o que sinto por você tem se transformado e crescendo nesse tempo que te conheço, não sei realmente o que vi em você, a sua simplicidade e o seu modo de ser verdadeiro me interessou, por mais que você diga que você é um ator e não mostra o que realmente sente ou pensa, já chegou a dizer que é realmente falso com quem você quer... por mais que você afirme isso eu te vejo de uma outra forma, chego a ter certeza que você não faria mal pra mim pela nossa confiança e amizade e por incrível que possa aparecer você me ajudou a sair de uma situação que me prendia e me fazia mal, isso teve um preço eu me apaixonei por você. Um dia você me perguntou porque eu não desistia de você e eu respondi que não sabia... mas eu sei, não é questão de desistir, não vejo isso como uma batalha ou até mesmo um ideal, simplesmente sinto isso, acredito que não tem como desistir de algo que se sente, você simplesmente sente e pronto.
Eu entendo que isso tudo é difícil, tanto pra você quanto pra mim, penso que isso pode ser um peso pra você mas não foi a minha intenção amar você do jeito que amo. Por mais estranho que pareça, apesar disso tudo ser uma situação complicada sua melhor amiga ser apaixonada por você, eu me sinto bem com esse sentimento por mais sádico que pareça ser... ainda fico nervosa quando sei que você vai estar em tal lugar, ainda tenho frio na barriga quando sei que vou te ver e muitas vezes fico sem jeito quando você ta presente, ainda sorrio quando te olho e fico feliz de conversar com você.
Como muitas vezes eu disse, prezo muito a nossa amizade e deixo ela em primeiro lugar, sempre vou deixar e não importa a escolha que você fizer eu quero te ver feliz, torço por você e seus sonhos, tua banda, tua música, tua vida e espero continuar fazendo parte dela, da tua vida que faz parte da minha.
E juro que até agora eu tentei de várias formas me conformar com essa situação não acabada, confesso que já tentei de várias formas “te esquecer” mas eu percebi que não sou eu que escolho isso. E quando eu acho que já não tem mais saída você aparece e me faz sorrir de novo.
Eu sei que você não vai ler isso mas eu precisava dizer, nem que for pra mim mesma.
Obrigada por me fazer sorrir, nesse quase dois anos.

segunda-feira, 6 de julho de 2009

involuntário.

Ontem eu resolvi sair do computador e ir assistir um filme, que em minha opinião é um dos melhores que eu ja vi em minha vida.

O filme é mais ou menos assim: Chris (Robin) e Annie (Annabella) são um casal muito feliz até a morte de seus dois filhos; mais tarde Chris também morre indo para o Paraíso onde descobre que sua mulher se matou por causa das perdas em sua família e foi parar no Inferno, quando descobre isso inicia uma jornada para resgatar a mulher do Inferno, mesmo sabendo que quando encontrá-la ela não o reconhecerá.

"- Desculpe amor, mas tem algumas coisas que eu preciso dizer... e eu tenho muito pouco tempo. Sinto por todas as coisas que não vou te dar, eu nunca vou te comprar outro sanduiche de carne com molho e sempre o maior... Nunca vou te fazer sorrir... eu só queria que envelhecemos juntos... dois velhinhos rindo um do outro, juntos até o fim, perto do lago, como no seu quadro. Era nosso paraíso, sabia? teremos saudade de muitas coisas... dos livros, dos cochilos, beijos... e das brigas! Puxa, tivemos umas ótimas... obrigado por elas. Por todas as gentilezas... obrigado pelos nossos filhos, pela primeira vez em que os vi... por ser uma pessoa de quem eu sempre me orgulhei, pela coragem, sua ternura, pelo jeito que você estava, pois eu sempre queria tocar você. Você era a minha vida... pesso desculpas por todas as vezes que falhei com você, especialmente esta... [Christy]


...

- Estaremos juntos... como deveria ser... Duas pessoas acabam no inferno porque não podem perdoar a si mesmas. Eu sei que não posso mas eu posso te perdoar...[Christy]
- Por ter matado meus filhos e meu carinhoso marido? [Annie]
- Não. Por ser tão maravilhosa que eu escolhi o inferno ao céu só pra ficar com você. [Christy]"

As vezes quando você perde, você ganha... - Amor além da vida.
O que as pessoas chama de impossíveis, são as coisas que elas nunca viram.


Esse filme mostra uma das lições mais importantes da vida, o amor... e até onde ele pode chegar.
e por uma alma gêmea, eu iria até o inferno.
Acredite no amor, na felicidade, nos sonhos e em tudo que te faz bem porque é isso que vai te levantar se um dia você cair.

Ando ansiosa demais por tantas coisas, conversas que me deixam pensativas e músicas que despertão a imaginação.
A vida não é fácil e disso eu já sei.

Uma boa noite e uma ótima madrugada de segunda feira, desejo para aqueles que não conseguem dormir em paz, que hoje isso mude.

domingo, 5 de julho de 2009

realmente não sei.

Não sei realmente porque estou escrevendo, eu não tenho muito o que dizer, não sei ao certo o que escrever mas estou aqui... ando meio estressada eu diria, meio sem paciência mas sem vontade de brigar, não sei se é chateada ou desanimada, deve ser a mistura de tudo isso.
O negocio mesmo é pensar em coisas boas, ler livros legais e ver filmes bons e me preparar pra sábado que vem que realmente vai ser um dia bem especial.
Hoje é aniversário da Ju, jantamos com o pessoal e foi bem legal. (Ju minha linda, feliz aniversário *-* amo você).

To sentindo que estou perdendo alguma coisa e isso é muito ruim, parece que tem uma tensão grande crescendo e fazendo uma grande bola de neve... eu não quero isso pra mim, não entre a gente...

ah. eu já me sinto mal o bastante.

quinta-feira, 2 de julho de 2009

tudo.


Estou com vontade de escrever mas ainda não sei por onde começar, são muitas coisas que ficam flutuando nos meus pensamentos, confesso que é dificil colocar tudo isso em ordem, muito das coisas que acredito batem de frente com outras coisas que penso.

Sei que fiz esse blog por fazer mas agora penso nele como um desabafo de certos pensamentos, gosto de expressar o que eu sinto quando estou com vontade e um blog é muito bom pra esse tipo de coisa. Esses tempos eu lembrei dos blogs que já tive e lembro de algumas coisas que escrevia nele, que bom que eles não existem mais porque pqp como eu escrevia besteira, era uma coisa de louco... é capaz que um dia eu leia isso aqui e fale "Nossa como eu era idiota!", o que é exatamente o que penso sobre os meus outros blogs hahahaha só que isso é até bom, a gente consegue observar o nosso desenvolvimento de pensamentos e na vida.

Lembro que eu era viciada em blog, passava tarde e noites inteiras atrás de templates e coisinhas pra enfiar no blog, ele ficava tão cheio que demorava um bom tempo pra abrir tudo mas tudo isso já passou e agora estou aqui com o meu simples blog. :)

eu realmente quero escrever uma coisa aqui, eu realmente acredito nisso.

"...

- Bom, Mack, nosso destino final não é a imagem do Céu que você tem na cabeça. Você sabe, a imagem de portões adornados e ruas de ouro. O Céu é uma nova purificação do uiniverso, de modo que vai se parecer bastante com isso aqui.
- Então que história é essa de portões adornador e ruas de ouro?
- Esta, irmão - começou Jesus, deitando-se no cais e fechando os olhos por causa do calor e da claridade do dia -, é uma imagem de mim e da mulher que estou apaixonado.
Mack olhou para ver se ele estava brincando, mas obviamente não estava.
- É uma imagem da minha noiva, a Igreja: indivíduos que juntos formam uma cidade esperitual com um rio vivo fluindo no meio e nas duas margens árvores crescendo com frutos que curam as feridas e os sofrimentos das nações. Essa cidade está sempre aberta e cada portão que dá acesso a ela é feito de uma única pérola... - Ele abriu um olho e olhou para Mack - Isso sou eu! - Ele percebeu a dúvida de Mack e explicou: - Pérolas, Mack. A única pedra preciosa feita de dor, sofrimento e, finalmente, morte.
- Entendi. Você é a entrada, mas... - Mack parou, procurando as palavras certas. - Você está falando da Igreja como essa mulher por queme stá apaixonado. Tenho quase certeza de que não conheço essa Igreja. - Ele se virou ligeiramente para o outro lado. - Não é certamente o lugar onde eu vou aos domingos - disse mais para si mesmo, sem saber se era seguro falar em voz alta.
- Mack, isso é porque você só está vendo a instituição, que é um sistema feito pelo ser humano. Não foi isso que eu vim construir. O que vejo são as pessoas em suas vidas, uma comunidade que vive e respira, feita de toos que me amam, e não de prédios, regras e programas.

...

- Realmente desejo entender. Quer dizer, acho que o modo como vocês são é muito diferente de todo o negócio religioso em que fui criado e com o qual me acostumei. *Religiões e Igrejas*
- Por mais bem-intencionada que seja, você sabe que a máquina religiosa é capaz de engolir as pessoas! - disse Jesus, num tom meio contente. - Uma quantidade enorme das coisas que são feitas em meu nome não tem nada a ver comigo. E frequentemente são muito contrárias aos meus propósitos.
- Você não gosta muito de religião e de instituições? - perguntou Mack, sem saber se estava fazendo uma pergunta ou uma afirmação.
- Eu não crio instituições. Nunca criei, nunca criarei.
- E a instituição do casamento?
- O casamento não é uma instituição. É um relacionamento. Como eui disse, não crio instituições. Essa é uma ocupação dos que querem brincar de Deus. Portanto, não, não gosto muito de religiões e também não gosto de política e nem econiomia. E por que deveria gostar? É a trindade de terrores criada pelo ser humano que assola a Terra e engana aqueles de quem eu gosto. Quantos tormentos e ansiedades relacionados a uma dessas três coisas as pessoas enfrentam!

...

- Falando de modo simples, religião, política e economia são ferramentas terríveis que muitos usam para sustentar suas ilusões de segurança e controle. As pessoas têm medo da incerteza, do futuro. Essas intituições, essas estruturas e ideologias são um esforço inútil de criar algum sentimento de certeza e segurança onde nada disso existe. É tudo falso! Os sistemas não podem oferecer segurança, só eu posso.
- Uau - Era tudo que Mack conseguia pensar..." A Cabana de William P. Young


Depois que li esse livro pensei em várias coisas e disse Uau várias vezes. E quem ler vai entender o que digo...
As vezes é tão simples e a gente acha que é tão complicado que acaba complicando de verdade, as pessoas tem medo de sentir e de tentar viver o agora como se realmente só existisse o agora.
O mundo deve se equilibrar, as pessoas também, não podemos ser otimistas demais e nem pessimistas demais, tudo que é exagerado de alguma forma faz mal.



Somos todos gotas de um único oceano.

terça-feira, 30 de junho de 2009

How I wish, how I wish you were here.

Música é uma coisa inexplicável, ela realmente consegue mexer com o inteior da gente e muitas vezes nos completa, ela já faz parte da minha vida a um bom tempo e é uma das coisas que eu realmente nunca vou largar.
Conversei muito hoje, fui em lugares agradáveis, vi livros interessantes... foi realmente um dia bom ao lado de um amigo. Conversei sobre livros, idéias revolucionárias, sobre grupo de discussões, sobre a evolução do homem e da sociedade, aquecimento global e a mentira que existe por tras de tudo isso.
As vezes chego a acreditar que em 2012 realmente algo muito grande irá acontecer no mundo, não sei ao certo o que pode acontecer mas que vai mexer com todos, isso vai.
Precisamos realmente viver o presente com idéias e planos para o futuro mas realmente vivendo o presente... um dia vamos olhar pros lados e ver que já temos 50 anos e realmente espero que quando eu chegar aos meus 50 vou sorrir e dizer que tudo isso valeu a pena, tudo pelo que passei, tudo pelo que lutei, tudo que sou... tudo isso valeu a pena.
quero estar feliz com tudo que conquistei e lutei. acho que isso é um presente da vida e somos nós que nos damos esse presente!
Fazer e deixar acontecer...


"How I wish, how I wish you were here
We're just two lost souls
Swimming in a fish bowl,
Year after year,
Running over the same old ground.
What have we found? The same old fears
Wish you were here..."

um pouco de Pink Floyd para uma noite mais feliz.